Única

Publisert 17. okt. 2018 15:48

Todos os que estudaram história sabem que, na Alemanha pré-nazi, foi o excesso de violência que levou os nazistas ao poder: Por um lado desencadearam a maior parta da violência, e depois criaram a ideia de que só eles a conseguiriam travar.

A história está a repetir-se no Brasil. Cada vez há mais violência, mais agitação, menos segurança, e quem está a ganhar com isso são exatamente aqueles que têm exercido a violência, e pleiteado em nome da violência, abertamente.

Publisert 12. juni 2018 09:49

Estive recentemente em Portugal, e adorei, pelas várias coisas que lá fiz e as pessoas que conheci ou com quem estive. Mas, como "dos felizes não reza a história", o que venho comentar aqui foi a (única) coisa que me entristeceu, e essa sim profundamente: a falta de respeito, e de consciência, que os portugueses têm em relação à sua própria língua. A ponto de, na minha opinião, estarem rapidamente a tornar-se "deficientes linguísticos."

Publisert 18. mars 2018 19:38

Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), foi assassinada no dia 14 de março na cidade do Rio de Janeiro com vários tiros disparados de outro carro, que também vitimaram o seu motorista. Marielle, política empenhada, vinha de uma sessão de debate com mulheres jovens negras. O que fez ela para ser barbaramente assassinada aos 38 anos? Muito!

Publisert 1. okt. 2017 19:19

Às vezes, sinto-me cansada do entusiasmo que constato que os brasileiros têm em sublinhar que o português brasileiro é outra coisa. Sim, é a mesma língua, mas... há formas de expressão que só existem no Brasil, e outras que só existem em Portugal. E embora isso seja inegável, dão na minha opinião demasiada importância a esse facto.

Mas no mês passado tive a confirmação de que estabelecer a fronteira não é tão fácil como algumas pessoas pensam...

Publisert 14. juni 2017 12:18

Tenho estado a ler uma obra muito interessante de uma imigrante na Noruega como eu, chamada Gritos silenciosos (Tause skriker), com o subtítulo A necessidade de reconhecimento das mulheres das minorias (Minoritetskvinners behov for annerkjennelse), e isso fez-me pensar que, tanto quanto as mulheres do Terceiro Mundo (sobre as quais o livro versa) se sentem desintegradas e "desidentitadas", ou seja, não lhes é reconhecido o "direito" social de serem diferentes, assim as mulheres do segundo mundo -- que, acreditem!, são todas as do Sul da Europa e do Brasil/América Latina... portanto e para todos os efeitos, todas as lusófonas -- são "despromovidas" pelo estereótipo de falar muito e alto, mas não ter a cabeça fria.

Publisert 25. apr. 2017 13:47

Este "artigo" pode ser difícil de classificar, dentro dum blogue que é sobre questões de identidade, questões de cultura, literatura ou língua lusófona, ou sobre história e ciência... Bem, sendo um blogue, claro que posso em teoria escrever sobre o que quer que seja, mas sendo um blogue temático que deveria refletir os meus interesses e competências, seria estranho pôr-me a discutir saúde, educação de crianças, ou penteados...

Mas decidi que prioridades -- embora em geral não tenham nada a ver com a lusofonia -- têm a ver, ou têm, melhor dizendo, consequências que podem até vir a ser dramáticas para, por exemplo, a atividade docente numa universidade.

Publisert 17. feb. 2017 11:56

É triste que apenas se fale de uma pessoa quando ela nos deixa, e esta questão é duplamente atual porque a minha última entrada neste blogue se referia sobretudo ao negativo do meu doutoramento há vinte anos, quando uma das melhores coisas que esse doutoramento me trouxe foi ter podido privar com dois homens excecionais, os meus orientadores. Hoje, e com muita pena de não o ter feito (suficientemente) em vida, vou falar do Amílcar Sernadas, de como o conheci e o que aprendi com ele.

Publisert 18. jan. 2017 00:07

Nem sempre é fácil comemorar estas "efemérides", neste caso, vinte anos passados de ter obtido o grau de doutora. Um doutoramento que deu muito trabalho (como todos, calculo...), mas que talvez não tenha dado grande rendimento... se é que estes trabalhos se podem medir com metáforas económicas.  

Publisert 30. mai 2016 14:34
Publisert 25. apr. 2016 15:54

Após apreciar a interessante tese da Margarida McMurray, defendida em Oslo há dez dias, e a sua discussão de vários contos de Borges, tema proposto pelo júri, decidi discutir algumas ramificações das emoções na língua e da língua das emoções aqui, estreando o novo enquadramento para blogues da UiO.

Publisert 5. okt. 2015 10:57

Várias emoções complementares me assaltaram durante o congresso, boas e más, que vou tentar resumir aqui. Algumas, de pura alegria por ver outras pessoas dizer coisas que apreciei ou que achei que eram um progresso considerável.

Publisert 30. juli 2015 18:30

Este ano em Portugal vejo muitos livros de História, e muitos romances históricos, histórias que se passam na História, geralmente de Portugal. Visto que (ainda?) não os li, apenas posso constatar, com surpresa e talvez com preocupação, que os portugueses de repente parecem muito centrados no passado.

Publisert 29. juli 2015 13:29

Lembro-me de o meu antigo professor do Britânico, George Lind Guimarães, dizer numa aula que o estatuto dos médicos na Inglaterra era muito baixo, ao contrário de Portugal, como o provava o enorme número de escritores médicos portugueses. E o mesmo se podia dizer em relação a engenheiros.

Publisert 11. juli 2015 16:22

Há dias pensei ter perdido vários anos de trabalho, e mais alguns de memória pessoal, com uma máquina queimada -- e as salvaguardas (como eu me refiro aos "backups")... não existentes.

Publisert 8. juli 2015 16:43

(Para os poucos que leem este blogue e não sabem que eu sou apologista de assinar as recensões ou pareceres, aqui vai a minha "assinatura":  http://www.linguateca.pt/Diana/SignedReviews.html)

Publisert 11. juni 2015 15:50

Parece que este ano o Festival da Canção entrou no Guiness como o acontecimento musical mais longo da história -- penso que os jogos olímpicos gregos, que também tinham competição musical e poética, não estão no Guiness.

Publisert 22. apr. 2015 10:07

Estamos devastados, porque uma das personalidades mais influentes na ciência em Portugal, e na política da ciência, desapareceu prematuramente, deixando um vazio impossível de preencher.

Publisert 9. feb. 2015 21:18

Estas reflexões não são, desta vez, provocadas por um fenómeno que tenha a ver com a literatura ou cultura lusófona. São apenas o resultado de assistir ao Skavlan (programa de conversa das televisões norueguesa e sueca) e ouvir uma escritora inglesa, especialista de romances históricos sobre os Tudor -- se percebi bem -- afirmar aos quatro ventos que... o sucesso dos seus livros vinha do facto de que continham os três ingredientes sobre os quais as pessoas queriam ler: reis, sexo e violência. É universal ! (são as palavras dela)

Publisert 29. jan. 2015 15:49

O ensino das línguas não é uma atividade que seja altamente considerada... E isto por várias razões:

Publisert 11. jan. 2015 11:59

Com este título, muito provavelmente pensam que me vou dedicar a discutir o funcionamento da Justiça portuguesa ou brasileira nalgum caso mais mediático... não podiam estar mais enganados! O meu tema é, conforme John Sowa mencionou recentemente na corpora-list, no dia de Reis: As the Jesuits say, "If it's right, do it. It's easier to apologize than get permission."

Publisert 27. des. 2014 12:06

Acabo de ler com bastante interesse o livro com o nome A história da criança em Portugal, que recebi no Natal, mas como alguma parte da história se refere à minha geração e da autora (o que não deixa de ser um pouco assustador), tenho alguns comentários. A segunda parte do título, como verão, refere-se a outro livro... tanto quanto me é possível ajuizar, este não contém nada faccioso ou errado. O que tem são algumas omissões que, na minha opinião, são estranhas, no que se refere ao consumo (digamos assim) de literatura infantil em Portugal.

Publisert 17. des. 2014 23:15

Um Natal português? O que é isso?

Publisert 17. nov. 2014 11:23

Na passada sexta feira assisti a uma apresentação, muito interessante, sobre tensões raciais no Brasil.

Publisert 31. okt. 2014 18:35

Todos os portugueses sabem, acho eu, que "banheiro" no Brasil significa "casa de banho" em Portugal. Mas nem todos os brasileiros sabem ou fazem ideia dos banheiros que existiam nas praias portuguesas no século XX (presumo que no século XXI já mudaram de nome), e que eram uma prova viva da cultura marítima das pessoas do litoral português.

Publisert 26. okt. 2014 11:34

Após ter mandado uma "crónica" sobre o que vi no Brasil quando lá estive no princípio do mês -- em que tive o privilégio de ir ver como a votação decorria, de como as pessoas falavam e os jornais a televisão e a rádio apresentavam o caso, e de falar com vários brasileiros sobre o assunto, tive a interessante experiência de que nenhum jornal quis a minha crónica.